segunda-feira, dezembro 17Bem-vindo à bordo, Marinheiro!

Teresina fecha mais de 800 postos de trabalho em 12 meses, aponta Caged

A capital do Piauí apresentou saldo negativo de 803 postos de trabalho com carteira assinada em 12 meses, de outubro de 2017 a outubro deste ano. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (21) pelo Ministério do Trabalho por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O número é o resultado entre trabalhadores admitidos e desligados no período.

carteira_de_trabalho_foto_ebc
(FOTO: reprodução)

No mês de outubro de 2018, Teresina fechou 365 vagas – saldo de 4.701 desligamentos contra 4.336 admissões. No acumulado do ano, o saldo na capital é positivo (278).

Em todo o Piauí, 250 postos de trabalho foram criados em outubro deste ano (7.326 admitidos e 7.076 desligados). No ano, são 6.299 postos criados. No acumulado de 12 meses, o saldo positivo é de 3.552.

No mês de outubro de 2017, no entanto, o saldo havia sido bem maior (+1.614). Já no mesmo período de 2016, foram fechados 1.797 postos formais de trabalho.

Por setor, outubro foi positivo na geração de vagas principalmente para o comércio (373 vagas), agropecuária (138), construção civil (104), indústria de transformação (58). O saldo foi negativo nos setores de serviço (-317), serviços industriais de utilidade pública (-99), extrativa mineral (-5) e administração pública (-2).

Resultados do país
Em todo o país houve uma desaceleração da criação de vagas. Em outubro foram +57.733 postos de trabalho formais, o que representa um acréscimo de +0,15%, em relação ao mês anterior.

O desempenho é resultado de 1.279.502 admissões e 1.221.769 desligamentos. Entre janeiro e outubro, houve crescimento de 790.579 empregos – uma variação positiva de +2,09%. O saldo acumulado deste ano é o melhor desde 2015. Nos últimos 12 meses, foram gerados +444.483 postos de trabalho (alta de +1,16%).

Deixe uma resposta